terça-feira, 28 de setembro de 2010

Para conseguir ser fiel, Ronaldo teve que ir trabalhar no Corinthians


Uma dúvida que sempre paira na minha mente é: porque as pessoas se casam? Porque EU casei, eu sei, mas me foge totalmente do conhecimento o porque de alguns casamentos acontecerem. Por exemplo: essa semana fiquei sabendo que uma conhecida, cujo namorado parecia fazer tudo por ela, descobriu que ele a estava traindo e foi tirar satisfações. O cara simplesmente a agrediu, e ela, que estava com casamento marcado para daqui a dois meses, compareceu ao cartório na data marcada e assinou o papel. Posso?

Outra pessoa que sempre me questiono porque casa é Ronaldo, o Fênomeno. Ele já se casou três vezes. E nenhum dos casamentos ficou livre de boatos de traição. Já vi a Milene Domingues dizendo que ela não servia para dividir o marido dela com ninguém. Cicarelli também parece ter seguido a mesma premissa. Porém, Bia Antony, a atual sra. Fenômeno, parece ser diferente. Em recente entrevista a Márcia Goldschmidt, Bia afirmou: "Aprendi a aceitar e a entender que o Ronaldo não é meu, nunca vai ser meu. Ele é do mundo e eu preciso aceitar isso. Se quero ser feliz com ele, e eu quero, eu preciso conviver com isso".

Cinco segundos de pausa para pensarmos no que ela disse. É isso mesmo, ou eu entendi errado? Ela deixou claro, em uma entrevista para a televisão, que está disposta a dividir o Ronaldo, o marido dela, com quem ele quiser se dividir????? :oO
É por isso que o casamento deles está durando? É por isso que, ao mesmo tempo em que as manchetes estampavam que ele havia ido para o motel com três travestis, Bia Antony anunciava estar grávida do jogador?

Tenho uma amiga casada com um jogador de futebol. Jogador do mesmo time que o Ronaldo, diga-se de passagem. E ela sempre me disse que via muitas esposas topando "tapar o sol com a peneira" em troca de roupas channel, dior e dolce&gabanna, jóias incríveis, casas com design assinado e férias em países exóticos e paradisíacos. Jura que alguém troca o verdadeiro amor, por isso?

Há duas semanas, o Sr. Fenômeno fez aniversário e comemorou no bar Cortez, em São Paulo. Em entrevista a revista Quem, após chegar dirigindo o próprio carro, acompanhado de alguns amigos, afirmou: "a Bia não veio comigo porque ela demora para se arrumar”. Ha ha ha, sabe quando eu estaria com um cara que não me espera para ir a própria festa de aniversário? Nunca, obviamente.  Mas, acho que isso essa é apenas umas das coisas a qual você se submete quando aceita um relacionamento onde acredita que seu marido é do mundo e não seu. É meio que aceitar viver sozinha. Aceitar que seu marido só estará ao seu lado se ele assim o quiser. Cadê o comprometimento? O companherismo? A parceria? Marcelo pode até não ser meu. Eu realmente não sou a dona dele. Mas do mundo, ele também não é não!

Esses dias conversando com um colega de van, ele questionou: "meu, porque esses caras casam?" Fiquei pensando nisso e, talvez seja total falta de romantismo meu, mas acho que eles - assim como elas - se casam por interesse. Afinal, fato é que, quando se está fu%$#@ em uma cama, doente, com o mundo todo falando mal de você, dúvido que uma periguete linda, loira e japonesa, dessas que se pega por uma noite, vai ficar ao seu lado, cuidando de você. Me parece que é importante ter uma oficial, pois é ela quem estará ao seu lado para segurar sua barra, por mais que, no fundo, você esteja pagando pelo serviço.

Por outro lado, acho que assim como todos nós, esses homens que são elevados ao patamar de ídolos, heróis, superpoderosos, também querem o amor verdadeiro. Também querem encontrar alguém com quem seja bom rir, alguém que te entenda em todos os momentos, que esteja ao seu lado quando você está sendo chato, cricri e mimado. Alguém com quem seja bom ficar em casa, assistindo um filme, sem fazer absolutamente nada. Mas porque quando encontram isso, não conseguem ser fiéis? Parece que a grande oferta mexe com a cabeça deles, né? Porque Tiger Woods teve caso com trocentas mulheres (e mandava mensagem de texto para elas) mesmo tendo uma esposa linda em casa?  Porque o Rooney, com aquela esposa linda, apaixonada, e um filho pequenininho também saiu com outras garotas? Será deslumbramento? Será a necessidade de vivenciar o poder que os outros lhe atribuem? Ou a culpa é delas? Será que topam ganhar para serem esposas e não sentem tesão em fazer o serviço direito? Vai saber. Eu nunca vou saber. E sempre vou achar que relações que substituem o amor por dinheiro estão mesmo fadadas ao fracasso.

Pelo menos, me resta uma esperança. Existe um casal que me faz acreditar que o que os une é o amor, e não o dinheiro. Pelo menos assim, a distância (e pelo twitter), me parece que apenas o Kaká conseguiu encontrar o equilíbrio e o amor. Me parece que ele é o único que não se contamina com a falsa idéia de "posso tudo, sou imbatível". E apesar de não ir muito com a cara da mulher dele, tenho a impressão de que eles sim conseguem ser felizes com uma vida em família. Espero, de verdade, que um novo escândalo nas páginas de um tablóide europeu, não me faça mudar de idéia...

1 comentários:

♫Pri on 29 de setembro de 2010 14:48 disse...

Concordo com o que vc disse.
E acho que o que falta nesses relacionamentos é justamento o que deveria ser primordial: AMOR.
Eles(e elas tbm)famosos ou anônimos, não tem o verdadeiro amor e não é querendo dinheiro que vão encontrá-lo, o verdadeiro amor está nas coisas simples, ele é ágape.

bjos querida!!

 

Casarando Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino